O Guia de Compras da Revendedora

Cadastrar no site loja

O Portal de negócios de moda

feito pra você!

    Olá! Temos 99 Revendedores visitantes e
    Nenhum Revendedor cadastrado online

    Moda e Negócios

    05.07.2019

    Tenha sua Loja Virtual - 5

    O comércio online ou e-commerce vem crescendo em nosso país, e já faturou

    + Ver

    15.04.2014

    Consumo no atacado

    Crescimento do mercado de moda no atacado   O Mercado da moda tem

    + Ver

    Moda Na Web e seus Tecidos...

    "Conhecendo melhor os tecidos usados em nossos produtos"

    Jeans

    São fios de algodão (podendo ser combinados com outros tipos de fios, como o elastano) que são organizados em um tecido que conhecemos como sarja, muito resistentes e duráveis. O Jeans é composto pelo Denim* (algodão, que tramado e enrolado vira o rolo de tecido) com o corante índigo, que é um pigmento de cor azul. 

    *A calça de Denim é aquele jeans básico, com “cor de jeans”, sem nenhuma lavagem especial, nenhum rasgo ou estonagem.

     

    História- Em 1567, surgiram os termos "genoese" e "genes" para se referir às calças usadas pelos marinheiros da cidade de Gênova. Elas eram fabricadas na cidade de Nimes, na França. Em 1792, a indústria têxtil de Maryland, nos Estados Unidos, popularizou o uso de um tecido chamado de "denim" que por ser semelhante ao tecido fabricado em Nimes (o nome "tecido de Nimes" acabou sendo abreviado para apenas "denim").

     Composição: JEANS          Jeans 8,0 Oz Pré Encolhido           100% Algodão

     

    Jeans

    Composição: 50% Poliester 50% Algodão

     Jeans com Elastano

    Composição: 50% Poliester 46% Algodão 4% Elastano

     

    page1

     

     

    Viscose

    Fibra artificial obtido a partir da "Viscose", que é uma solução viscosa obtida pelo tratamento de celulose, de grande importância industrial, especialmente no fabrico do raion, do acetato e do celofane, os fios e fibras de viscose são semelhantes ao algodão em absorção de umidade e resistência à tração; apresentam toque suave e macio e um caimento comparável ao do algodão. Características:

    Símbolo Têxtil: CV.

    Regularidade: finura e comprimento mais regulares que as fibras naturais.

    Brilho: conforme desejado.

    Tingibilidade: podem ser utilizados grande parte dos corantes usados no algodão, menos enxofre.

    Lavabilidade: não precisam de lavagens muito longas.

    Elasticidade: é mais alta que as fibras naturais, porém é inferior quando comparada ao algodão e seda.

    Composição: 85% poliamida e 15 elastano

    Podemos citar como sendo as mais usuais misturas de fibras encontradas no mercado :

    • Algodão/viscose 75/25% e 67/33%

    • Linho/viscose 55/45% e 40/60%

    • Poliéster/viscose 67/33%

    • Acrílico/viscose 50/50%

     

    Viscose

     

     

    Jacquard

    Jacquard é o nome dado a padronagens complexas de entrelaçamento, tanto em tecelagem como em malharia em jersey duplo (isso deve ser um tecido) . É tido como complexo tudo aquilo que teares maquinetados não conseguiriam fazer. Dentre as características mais marcantes dos tecidos em Jacquard, é a possibilidade de desenhos, com os mesmos fios utilizados. Esse entrelaçamento, também garante maior durabilidade, já que a posição dos fios, o torna mais complexo e resistente, ou seja, o jacquard é nada mais que um tecido feito por tear, onde é possível fazer estampas exclusivas onde essa estampa é trançada na trama da própria peça.

    Composição:

    Jacquard em malha

    Composição: 48% poliéster e 52% algodão

    Jacquard em tecido

    Composição: 35% Algodão, 65% Poliéster

    Jacquard Damask Estampado C/elastano        97% Algodão/3% Elastano

    Jacquard Boston     70% Polipropileno/30% Poliéster

    Jacquard Brocado Riviera 100% Poliéster

    Jacquard Bruxelas  51% Algodão/49% Poliéster

    Jacquard Soiree 800          56% Acetato/44% Poliéster

    Jacquard Tinto Leticia        86% Poliéster/14% Viscose

    Jacquard Vestuário            57% Poliéster/40% Viscose/3% Metal

    page10

     

     

    Bengaline

    tecido de lã leve, tecido em ponto de tafetá ou ponto reps*, tem um maior espaçamento entre os fios de teia, uma superfície granulosa e é feito com um fio fino retorcido. Utilizado em fatos de Verão para homem e vestidos e conjuntos de senhora. O termo deriva do nome da província indiana do Bengal, na qual eram fabricados os tecidos de seda com aspecto reps.

    *Derivado do ponto tafetá, obtido por meio de reforço (junção) de pontos de ligamento na teia ou na trama de modo a dar ao tecido o aspecto riscado característico. O reps longitudinal rep apresenta riscas que seguem a direção da teia; o reps transversal apresenta riscas que seguem a direção da trama.

    Composição:Trama normalmente de viscose ou algodão e o urdume de poliamida e elastómero.

    Descrição:Tecido de trama e urdume feito com uma mescla de fibras naturais e fibras artificiais.

    Uso:Bermudas, camisaria e artigos masculinos.

     

    page2

     

     

     

    Laise

     

    Tecido de algodão ou seda (nessa fibra raro no Brasil) caracterizado pelos desenhos abertos ou areados, em forma de bordados vazados, com ou sem relevos. Leve, em geral branco, a laise é um tecido que se identifica com criança, verão, noiva, festa, sendo um dos eleitos pelas tendências mais modernas para vestuários. Tons pastel são menos utilizados. Originário da França.

     Composição: 70% Poliester 30% Algodão

    page3

     

     

    Crepe

    Fio - Torção dada a diversos fios como: seda, lã, algodão, viscose, poliéster. Essa torção é bastante elevada: 2000 a 3500 v/m, conforme o título. Ela provoca um encolhimento do fio durante o tingimento, dando ao fio e ao tecido um aspecto opaco, granulado e um toque seco. A torção crepe aumenta o título do fio de 10 a 35%, proporcionalmente ao título e a torção. O Crepe (do francês crêpe, "crespo") é um tipo de tecido muito leve, de aspecto ondulado, feito com fios altamente torcidos de seda ou lã (natural ou sintética)

    Composição: 100% Poliester

    Tipos de crepe

    Crepe cetim: variante acetinada de crepe da China

    Crepe da China: crepe de seda, liso ou estampado, originário da China

    Crepe de lã: crepe feito de lã torcida

    Crepe Georgette: crepe de seda ou de fio sintético, originário da França

    Crepe Marrocain: originário do Marrocos e semelhante ao crepe da China, porém mais encorpado

    Crepe Mousse: crepe francês de textura granulada

    Crepe Romain: crepe italiano semelhante ao crepe Georgette

    Crepe Susette: similar ao crepe Georgette, mas com fios torcidos numa só direção

    Crepom: crepe de algodão plissado ou ondulado, com aspecto semelhante ao de papel crepom

    page4

     

     

    Renda

    As rendas surgiram no fim da Idade Média, sobretudo na França, Itália, Inglaterra e Alemanha. Chegaram ao Brasil no século XVIII, através das famílias portuguesas colonizadoras. 

    Descrição: estofo de malhas abertas e contextura em geral delicada, cujos fios (de algodão, poliéster, juta etc.), trabalhados à mão ou à máquina, se entrelaçam formando desenhos, e que é usado para guarnecer ou confeccionar peças de vestuário, cortinas, roupa de cama e mesa, etc.

    Composição: não importa o tipo de tecido. Se existe um fio bordando este tecido, ele é uma renda. As mais comuns são as rendas de algodão e poliéster que são bordadas sobre tules e telas e ainda podem ser rebordadas com pedrarias.

    Guipir

     Descrição: Tipo de renda encontrada em varias larguras, fabricada por Jacquard, que pode conter vários desenhos.

    Composição: 97% poliamida, 3% fibra metálica.

    page5

     

     

     

    Brim

    Brim é um tecido resistente de linho de algodão, fibra sintética etc. É um tecido muito apropriado para artesanato, como confecção de bolsas e fuxicos, confecção de roupas resistentes, Originário da cidade de Nímes. Apresenta ligamento em sarja (estrias em diagonal).O tecido com este tipo de ligamento é, freqüentemente, mais firme do que os que apresentam ligamento em tela, tendo menos tendência a sujar, apesar de ser de lavagem mais difícil.É semelhante ao coutil, jeans e denim. 

    Composição: 100% algodão

    nbdhfh

     

     

     

     

    Devorê

    Ele é originário da França e seu nome significa “devorar”. Essa técnica costumava ser chamada de broderie chimique na Europa, porque ele pode ser usado para dar o efeito de bordadura mecânica, o que é alcançado por meio químico. Os ácidos mais utilizados são bissulfato de sódio e ácido sulfúrico. Ou seja, um tecido devorê é um tecido qualquer que já conhecemos que fica com relevos e transparências.

    page11

     

     

     

    As Malha

    Malharia é a produção de tecidos de malha. Os tecidos de malha são caracterizados pelo entrelaçar dos fios têxteis, sendo esses sempre no mesmo sentido, ou todos na trama (horizontal) ou todos no urdume (teia). O processo é realizado com a ajuda de agulhas . O processo de tecimento fundamental neste caso é o tricô.

     

    Composição: Normalmente esse processo inclui celulose proteica ou fibras sintéticas de celulose compostas especialmente desenvolvidas para este fim. Esse material celulósico pode vir de fibras como algodão, linho, viscose a partir de misturas compostas.

    Malha com algodão 

    Composição: 100% algodão

     

     

      

    Suplex

     Tecido Suplex Poliamida

    Foi o primeiro tecido produzido industrialmente, por volta dos anos 30. Seu toque é mais macio e se aproxima mais com o toque do algodão. É leve, seca rápido e tem boa resistência. No vestuário, a poliamida é mais usada para moda praia, íntima e roupas esportivas. Retém pouco o suor, facilitando a transpiração o que é ideal para atividades físicas!

     Composição: 86% de poliamida e 14% de elastano.

     Descrição:  Tecido flexível e macio. Bastante resistente e com ótimo caimento.

     Uso: Roupas esportivas, blusas.

     

    Material: Meryl

    Composição: 90% Poliamida 10% Elastano

     

    Tecido Suplex Poliéster

    Um pouco menos macio que o poliamida, porém, o seu baixo custo permite a confecção de roupas com um preço mais acessível. Seca mais rápido que o poliamida, é super difícil de encolher e de amassar. O poliéster é um pouco mais novo que a poliamida, criado por volta dos anos 50. Retém menos o suor que o poliamida, e também  é ideal para atividades.

    Composição: 86% de poliéster e 14% de elastano.

     

     

    page7

     

    Lycra

    Lycra (marca registrada) é uma fibra sintética de grande elasticidade conhecida tecnicamente como Elastano ou Spandex. Trata-se uma fibra muito utilizada na confecção de calças, roupas de banho, cintas, fitness ou roupas de ginástica e social.

     

    Lycra Composição: 85% Poliamida 15% Elastano

     

     

    Elastano

     

    Elastano é um filamento sintético conhecido por sua excepcional elasticidade. É a lycra essencialmente pura, sem adição de poliamida, que é denominada de lycra comercial ou industrial.

     

     

    Viscolycra

    A Viscolycra é a fusão da fibra de viscose e da elastano. A fibra da malha normalmente é confeccionada entre 90%e 93% de viscose e 7% a 10% de elastano em média. 

     

    Viscolycra lisa Composição: 63%Poliéster 32%Viscose 5% Elastano

     

     

    Viscolycra Radiosa  Composição: 96% viscose 4% elastano.

     

     

    Agora que você já sabe um pouco mais sobre os tecidos da Moda na Web, acesse http://www.modanaweb.com.br/loja/ 

    Como manter uma alimentação

    DIY: Receitinhas de Inverno

    Alimentos naturais e

    Alimentados saudáveis para o

    Scroll to top